Segunda-feira, você chega em seu escritório e lá está uma papelada de processos para você administrar. Ler, pensar, escrever. Além da agenda lotada de clientes para atender no dia, você ainda precisa se preparar para a longa rotina da semana e lembrar de sempre exercer da melhor maneira possível a advocacia.Pois é, nada fácil! Mas não vamos falar de dificuldades hoje. Vamos conversar sobre Como melhorar a produtividade na advocacia.

Para isso, ao nosso convite, o Dr. Itamar Ciochetti preparou uma reflexão sobre a tecnologia e como melhorar a produtividade na advocacia, sem perder a essência de advogar. Mais produção em menor tempo! Mais processos concluídos com êxito e mais clientes satisfeitos!

Dr. Itamar é Head of Legal Content na TIKAL TECH. É advogado especializado em contencioso (tanto em litígios de entes públicos como pessoas privadas), e com experiência em arbitragem, direito internacional, contratos complexos e direito do consumidor. Ele é graduado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), possui especialização, mestrado e doutorado em Direito Processual Civil também pela USP.

 

LEIA TAMBÉM:  

Inovação na Advocacia: aprenda sobre Automação e Inteligência Artificial aplicada ao Direito

Como melhorar a produtividade na advocacia usando a tecnologia, Por Dr. Itamar Ciochetti

Você já pensou que a tecnologia pode desfavorecer o seu trabalho? Talvez mecanizar a arte de advogar? Se já imaginou isso, continue a ler esta reflexão.

Nós, advogados, aprendemos na faculdade que cada trabalho é único, com textos e conclusões específicas para o caso, isso porque o raciocínio na execução do processo pode e deve voltar sempre ao princípio de todas as leis. Desse modo, um processo é como uma arte que não se repete em nenhum momento.

Fomos ensinados que somente agindo desse modo é que estaríamos exercendo a verdadeira advocacia e obtendo o respeito de colegas de trabalho, juízes e clientes.

Por essa singularidade da execução, podemos dizer que a advocacia seria uma arte e não um ofício. Mas qual é a diferença entre arte e ofício?

Arte é a combinação de criatividade, inspiração e capacidade de utilizar ferramentas necessárias para manifestar um dom. Já o ofício significa ocupação, emprego, função.

Vou explicar melhor. Na faculdade, aprendemos a admirar e reconhecer apenas as ideias geniais no Direito, como aqueles acórdãos que mudam as tendências da jurisprudência, discursos memoráveis no plenário do Júri, petições que conseguem medidas dramáticas, liminares, habeas-corpus, novas teses e visões acerca de direitos.

Somos preparados para fazer da advocacia uma arte. Com isso, nos esquecemos que a advocacia é também, e na maioria das vezes, apenas um ofício.

Como melhorar a produtividade na advocacia: a advocacia hoje

Então, vamos a realidade. Hoje, a sociedade precisa de serviços eficientes, baratos e confiáveis. Os conflitos que necessitam de serviços de advogados no século XXI são contadas aos milhões, aos bilhões, e não é absolutamente plausível que sejam tão peculiares e particulares, que justifiquem um tratamento que não possa reconhecer uniformidade, lógica, repetição e estatística para gerar confiabilidade e eficiência.

Um ofício consiste em uma arte laboral realizada de forma mecânica. É um trabalho que segue um procedimento previamente estabelecido. Podemos concluir que o ofício é a repetição da arte.

Na advocacia quando uma tese espetacular, resultado da pura expressão de originalidade e da força criativa de interpretação, consegue uma inesperada liminar podemos dizer que é arte. Porém, quando esta mesma tese é repetida mil, dez mil, cem mil vezes em diversos processos, este trabalho passa a ser ofício. É um trabalho de repetição eficiente de uma ideia que continua a ter beleza, mas naquele caso não é mais arte, porque não é original.

A repetição de um processo é muito comum na advocacia, mas nós nos sentimos menores quando fazemos isso, simplesmente porque não é arte.

Mas o que o cliente pensa? Na realidade ele não prefere ter uma experiência estética com sua petição. Ele quer apenas que ela funcione e que consiga o que pretende. E acredite, uma petição testada mil vezes com sucesso é melhor do que a angústia da primeira vez.

Daí a importância da tecnologia. A tecnologia economiza tempo daquelas tarefas da advocacia, sejam elas de redação, sejam de controle e de ordenação de informação.

Como melhorar a produtividade na advocacia: exemplos de como a tecnologia favorece a profissão

Vamos aos exemplos. Você sempre busca informação lendo o diário oficial e buscando pelo seu número da OAB para identificar seus processos? Quanto tempo você gasta fazendo isso? Sabia que a tecnologia pode fazer essa busca por você? Programas podem encontrar seus processos por meio da busca com o seu número da OAB. Ele encontra e ainda envia a publicação. Faz tudo isso de modo rápido e sem falha. É uma forma como melhorar a produtividade na advocacia!

Outro exemplo de como melhorar a produtividade na advocacia com tecnologia: Você analisa todas as atividades que precisa executar. Pega sua agenda e coloca tudo com o mesmo prazo de 15 dias úteis. Já existe tecnologia que pode contar esses dias úteis, já computando os feriados, sem que você tenha de contar isso no calendário. Ainda avisa você que o prazo está chegando ao fim. A tecnologia conta sempre certo e evita seus erros de desatenção ao prazo.

Você precisa distribuir tarefas pelo escritório. Sai remetendo pastas físicas com recorte grudado, com clips na capa, ou cheio de Post-its. Para quê complicar o que a tecnologia pode fazer por você? A tecnologia pode agregar isso tudo e fazer aparecer a tarefa na tela do computador do seu colaborador, ou até em seu celular. Pode já agendar a revisão, ou a lembrança de que você deve revisar. Faz rápido, com controle e evita que você esqueça algum processo.

Você busca todo dia nos sites dos tribunais se há andamento novo. Fala sério, é muito tempo gasto nessa atividade. Para isso já existe tecnologia. Ela pode fazer isso automaticamente e lhe mostrar tudo de novo que apareceu em todos os seus processos. Ela verifica todos, todo dia. Isso aumenta a produtividade da equipe e barateia o custo da gestão. Economiza tempo e dá uniformidade à gestão.

A tecnologia também pode replicar sua petição para casos futuros, nas condições e com as variações que você especificar, em segundos, sem nunca errar. Sem copiar trecho errado ou faltar o que deveria estar lá.

Como melhorar a produtividade na advocacia: tecnologia é garantia de mais produtividade

Quantas atividades que a tecnologia pode fazer por nós, não é mesmo? Tudo resulta na melhoria da produtividade. Então, quer melhorar sua produtividade? Invista em tecnologia. Tenha certeza que ela não é inimiga da arte de advogar.

A tecnologia transforma nossa arte em ofício e melhora nossa produtividade sobrando tempo para exercermos a arte de advogar. Acredite, a tecnologia merece um espaço em seu escritório, e você merece advogar tendo ela como aliada. Quer avançar na advocacia? Utilize sem medo a tecnologia a favor de seu escritório! Os seus clientes agradecerão!

No próximo post, vamos falar sobre o Armazenamento em Nuvem, uma das melhores práticas para se tornar mais produtivo no escritório.