MODERNIZAÇÃO E INOVAÇÃO NA ADVOCACIA: A AUTOMAÇÃO

Muito se escuta falar da automação em diversos setores, mas e na advocacia?

Antes de conversarmos sobre esse assunto, vamos primeiro entender o que é a automação, para que serve e porque ela é tão importante nos dias atuais.

O que é automação?

A palavra automação vem do latim que significa ‘mover-se por si’, variante de automatização. É o ato de tornar automático um processo, usando a tecnologia com comandos e programas que operam de modo combinado para facilitar o que antes era feito manualmente pelo homem.

A ideia de automatizar as ações apareceu com o andamento da revolução industrial. Primeiramente tivemos a mecanização dos processos com a máquina a vapor de James Watt no século 18 e depois com Henry Ford criando as linhas de produção, no século 20. Apesar dessa mecanização já apresentar resultados positivos para a época, ainda não era a automação.

Para entendermos rapidamente, a automação pode ser confundida com a mecanização, porém existem alguns pontos que diferem. A mecanização é inserir máquinas no processo, mas que não respondem automaticamente. Ainda é necessário o acompanhamento direto do trabalho manual. Ao contrário da automação, que como dito, opera de modo automático.

A automação chegou somente na terceira revolução industrial, em meados de 1969, na qual foram inseridos os computadores no chão de fábrica. A informática revolucionou as produções. A automação se tornou comum, permitindo processos altamente desenvolvidos com softwares e hardwares voltados para a economia de recursos, produzindo um trabalho mais aperfeiçoado, em quantidades maiores em um menor tempo.

Quando falamos em informática, não podemos deixar de comentar a chegada da Internet. Com a informática em conjunto com a Internet, a automação evoluiu e facilitou ainda mais o acompanhamento das ações, expandindo a automação para outras áreas, não somente a industrial.

Desse modo, hoje existem vários tipos de automações que vão além da automação industrial. Podemos encontrar automação comercial, bancária, residencial, predial, automação de marketing, automação na advocacia e muitas outras. Cada uma dessas automações possui características próprias, mas todas prezam por um mesmo objetivo, facilitar e melhorar a qualidade de processos antes manuais.

Talvez você não tenha percebido o quanto estamos rodeados pela automação. Ela está presente em todos os lugares. Perceba no supermercado: ao passar a compra no caixa, conforme a atendente apresenta o rótulo do produto na máquina, o sistema já faz a leitura e realiza a soma do valor dos produtos. Ele totaliza a compra, informa o valor do troco e já retira o produto da contabilidade do estoque, informando que já foi vendido. Tudo para facilitar, agilizar e evitar erros.

Para que serve a automação?

Se engana quem pensa que a automação foi criada para substituir o homem pela máquina. A automação é composta por sistemas inteligentes que permitem o homem atuar em conjunto com a máquina, garantindo qualidade e bom desempenho do trabalho.  A automação é a complementação do trabalho.

Sabe aquelas horas que você fica preenchendo processos manualmente, digitando datas, criando relatórios, petições, teses, fazendo e refazendo contas, elas podem ser usadas para outro trabalho, ou quem sabe para você descansar. Sim, acredite, a automação deixa tudo mais simples.

Conheça o ELI ICMS

A automação serve principalmente para facilitar a vida dos empreendedores. Maior produtividade, redução de custos, qualidade do trabalho, segurança nos processos, transparência nos negócios e até melhoria na qualidade de vida.

Os benefícios da automação refletem em um diferencial competitivo de real valor. Analisando os pontos positivos, podemos destacar o lucro como resultado final do investimento na automação. Com processos automáticos, reduzimos o tempo e a chances de erros comuns, caso o serviço fosse feito de modo manual. Com a diminuição dos erros, temos a segurança que o processo apresentará o resultado correto garantindo a confiabilidade da empresa para o cliente final.

Então, para que serve a automação? Para facilitar os processos, melhorar a rotina, entregar maior quantidade com melhor qualidade em um tempo menor, reduzindo custos e obtendo lucratividade. Acredite, a otimização do seu serviço é possível a partir de uma automação.

Por que a automação é tão importante?

Diante de tantos benefícios, fica fácil entender porque a automação é tão importante e difícil pensar em uma rotina sem automação. Se é possível facilitar os processos e deixar o trabalho com muito mais qualidade, por que não fazer?

A automação ganhou espaço no mercado e já é imprescindível em diversos lugares. Já existem locais em que ela é estudada e adaptada frequentemente para funcionar cada vez com mais eficiência. Quem passa a acrescentar a automação em sua rotina, aprende que é possível otimizar muitos trabalhos e tende a descobrir novas atividades que podem ser automatizadas melhorando ainda mais a rotina da empresa.

No entanto, ainda tem lugares que a automação não se tornou indispensável, muitas vezes porque os processos de automação ainda não foram desenvolvidos ou porque as pessoas não conhecem as facilidades e benefícios que ela poderá trazer.

Mudar é preciso!

É de conhecimento de todos que quem não se atualiza fica para trás e é substituído por outros, mas no meio da rotina corrida é difícil parar e analisar que um serviço pode ser realizado de uma maneira diferente. Outro ponto é que por mais que a mudança seja boa, nem sempre mudar o modo de executar uma atividade é vista com bons olhos pelos que a executam.

Existe um certo receio com a mudança e as consequências que ela poderá trazer. Será que essa mudança pode afetar o meu emprego?  Quando a mudança está relacionada com a automação, com certeza afetará, mas de uma forma positiva.

Pense agora: o que hoje você faz de forma manual e que pode ser automatizado? Quanto tempo você gasta fazendo esta função? E principalmente, quantas horas você passa refazendo o serviço para garantir que não existam erros? Será que esse trabalho pode ser automatizado? Provavelmente sim. Talvez já exista um sistema automatizado que realiza essa ação que você pensou com mais rendimento e máxima eficiência.

Você atua em algum escritório de advocacia ou departamento jurídico? Acredite na modernização da advocacia, ela pode gerar mais lucratividade do que você imagina.

No próximo post, falaremos sobre outro avanço na tecnologia aplicada ao Direito: A Inteligência Artificial.

Veja trecho da reportagem da TV BRASIL sobre automação na advocacia